quarta-feira, 18 de abril de 2018

É difícil se sentir uma criança ainda. O tempo passa, a idade avança mas o 'sentir'... ainda me sinto criança. As pressões da vida chegam. Trabalho, dinheiro, riquezas... Minha estabilidade é seguir tentando não me sentir instável. Insegurança, insatisfação, involuntário. Eu cresço involuntariamente mas na mente, continuo criança. Relacionamentos, obrigações, contas a pagar, casa pra arrumar... Essas são algumas das mudanças. Mas a minha mente continua criança. Brinca, joga, chora, se aninha no colo da mãe. Minha mente pede mas só me restam as lembranças.Porque de criança só me resta a mente e as lembranças. Maturidade? Um dia, talvez, ela me alcance.

Nenhum comentário:

Postar um comentário